Covid e a vacina para gestantes: decisão deve ser tomada junto ao médico

Larissa Cassiano (UOL)

No meio de tantas incertezas sobre a covid-19 e a vacina, temos um grupo que foi classificado como risco para a pelo Ministério da Saúde, mas que não entrou nas pesquisas sobre a eficácia: as gestantes e puérperas. A covid-19 causada pelo vírus Sars-CoV-2 é uma doença nova, com a qual estamos aprendendo a lidar em meio a muitas dificuldades e desafios.

A doença, que completa um ano de suas primeiras notificações, já infectou mais de 7 milhões de pessoas, tem entre 6 milhões de recuperados e mais de 180 mil mortos no Brasil. As gestantes fazem parte do grupo de risco, pois as mudanças naturais da gestação levam a um aumento natural do consumo de oxigênio, isso aumenta a possibilidade de infecções respiratórias. Além disso, o estado de pandemia para uma gestante que naturalmente já lida com muitas ansiedades pode ser ainda mais agravado piorando o risco de alterações que podem complicar com a ansiedade como: trabalho de parto prematuro, pré-eclâmpsia, depressão e hiperemêse gravídica.

Segundo o CDC (Centro de Controle de Doenças dos EUA), o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG) e a Sociedade de Medicina Materno-Fetal, as gestantes e puérperas que desejarem receber a vacina contra a covid-19 devem receber, dizem esses especialistas, embora não existam dados seguros até o momento.

Leia matéria completa no link 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *